Desenvolvimento – Curso de Liderança

Desenvolvimento – Curso de Liderança.

 

Esta publicação mostrará à você algumas das grandes questões da liderança que são objetos de estudo de autores e acadêmicos de grandes instituições contemporâneas como o MIT, Instituto Max Planck e Harvard Business School. Algumas questões bem conceituais, por isto complexas.

Um dos calcanhares de aquiles (há vários) do desenvolvimento de liderança nas organizações é a pouca informação aos colaboradores do porquê este esforço corporativo e os impactos que se pretendem quando se investe num Curso de Liderança.
Parece que os liderados são uma das peças menos importantes neste processo todo. Barbara Kelleman é de sensibilidade notável quando escreve o livro “Quando os liderados fazem os líderes?”. A resposta para esta questão é : sempre, sempre quem estabelece a liderança, é a escolha dos liderados, escolhas intrínsecas, mas sempre escolhas. Pois sem liderados não há o que se liderar à não ser à si mesmo. E liderar à si mesmo, sabemos que não passa de força de expressão. Se você ainda não sabia, é uma das expressões que o Treinamento Empresarial contemporâneo já abandonou, pelo menos os mais atuais.

Este debate ainda vai longe e não pretendemos aqui dar respostas definitivas, mas somente levá-lo até você, para que reflita sobre o tema. Verá, também, que os grandes autores tem mais perguntas do que respostas.
Ora como pode uma organização, ao investir num curso de liderança, pretender que determinados colaboradores liderem seu quadro de funcionários desprezando a escolha que estes funcionários farão por quem seguir ou não? Quase um beco sem saída.
Como o Curso de Liderança resolveu esta questão? Pensou na análise do perfil da equipe cujo objetivo é detectar pessoas com o perfil de liderança. Irá encontrar vários métodos para esta finalidade. Mas esta ação redunda em outra reflexão.

 

Ora se pretendemos escolher pessoas com o perfil de liderança, significa que existe nesta pessoa algo como uma pré-aprovação dos liderados, ou uma empatia por parte dos liderados que representará uma menor resistência ao desenvolvimento desta liderança?
A resposta é sim.
Então deduzimos que líderes sempre estarão como que reféns das escolhas dos liderados?
A resposta é não.

Então parece que caímos num paradoxo, um beco sem saída. Ora, uma afirmação invalida a outra, se não invalidá-la pelo menos à coloca sob forte cheque à não ser que entre no cenário das análises uma outra componente da liderança.
Muito bem, vamos à ela.

A Característica da Circunstancialidade – Curso de Liderança.

Sendo a liderança um fenômeno circunstancial, ela constantemente muda de mãos, a questão aqui aprofunda-se mais ainda quando percebemos que grandes líderes nem sempre estiveram no comando, mas sim influenciando o comando que, nem sempre, é de sua prerrogativa. Resumindo líderes liderando outros líderes, este é o supra-sumo da liderança.
Quer alguns exemplos clássicos : Martin Luther King e Nelson Mandela.
Martin Luther King era um enorme influenciador de decisões das diversas lideranças de grupos diferentes que orbitavam o mesmo movimento pelos direitos civis americanos. Era um líder liderando outros líderes. O mesmo aconteceu com Nelson Mandela quando influenciou as diversas lideranças sul africanas no processo de demolição do horrendo apartheid, cujo próprio nome significa separação. Conseguiu unir lideranças que nutriam ódios históricos entre si e olhe que a maior parte de sua liderança aconteceu com ele preso, atrás das grades e isolado, não é para qualquer um mesmo. Aqui fica explicito que estar na liderança, não significa estar no comando, mas exige uma sutileza ainda rara nos líderes.

Trazendo esta observação para o Treinamento para Empresas, é a tradução do desejo de qualquer organização, ou seja a substituição da estrutura hierárquica tradicional por lideranças, resumindo o desenvolvimento de liderança como motor da mudança da relação organizacional industrial-colonial que ainda persiste em mais empresas do que imagina.
Basta observar quantos líderes sucumbiram nas organizações até hoje pela rejeição de seus liderados, verá que a lista é enorme. Liderança que vem de cima para baixo chama-se imposição e a que vai debaixo para cima se chama democracia.

Ora, sabemos que uma organização não é uma democracia e a tentativa de fazê-la assim funcionar sempre acaba em desastre, nada mais natural. A Organização é uma estrutura, naturalmente hierárquica, pois existem investidores e donos. Então qual a fórmula para o desenvolvimento de liderança numa organização?

A única resposta possível é : Desenvolvimento Humano, de fato, e Ética. Justamente aonde reside a maioria das fraquezas da gestão contemporânea. Mostra claramente a origem da enorme crise de lideranças pela qual passamos, hoje, no nível global e também a fraqueza, ou inaptidão da maioria dos cursos de liderança que encontrará à disposição da sua organização. Não é tarefa simples dar oportunidades de desenvolvimento para pessoas que não nutrem o comportamento ético.

Há primeiro a necessidade da construção de um comportamento ético que, por força de massa crítica, acaba por influenciar toda a organização. Isto já é uma tarefa titanica. Depois a liderança acontece.
Enfim, o autores e acadêmicos que debruçam-se sobre o desenvolvimento de liderança não tem todas as respostas definitivas, mas já tem a percepção e vários indicadores que teremos de mudar nossas abordagens em torno do tema. O espectro comportamental inserido no programa de Treinamento para Líderes contemporâneo já é uma clara influência que a liderança não pode acontecer somente através do espectro técnico do aprendizado, agora entra no cardápio o espectro comportamental dos últimos anos e que aponta para um universo ainda mais complexo. E se entra o aspecto comportamental no cardápio, a ética entra por consequência, à não ser que você consiga imaginar a transformação comportamental desprezando a ética, o que seria um absurdo conceitual.

Seja o que for que as Empresas de Treinamento e Desenvolvimento gestarão para ajudar as organizações à continuarem no seu desenvolvimento, irão beber nestes autores e, por consequência, deverão aprender à lidar com questões mais delicadas como ética, relacionamentos e desenvolvimento humano. É fatal e inevitável e por enquanto, um universo aonde não enxergamos limites.

 


TrainerBr

Suporte Trainer Br : +55 11 5613-6515
Mobile : +55 11 96590-4955
E-mail : relacionamento@trainerbr.com.br