Um Olhar sobre o Pessimismo – Curso de Liderança

Abordagens sobre o pessimismo no Curso de Liderança.

Ter um pessimista no time pode ser um ótimo negócio para o Lider e para o time também. Esta afirmação você verá somente num Curso de Liderança em seus módulos avançados.
A primeira reflexão que pedimos que faça é a eliminação da visão negativa que se tem de pessoas pessimistas. Pessimismo não é defeito e nem qualidade. É uma forma de alguns seres humanos se relacionarem com a vida. Reflita profundamente sobre esta afirmação.

Pessimistas em muitos momentos tem razão por que estão focados nos riscos, nos erros e nas possibilidades de estarmos utilizando a fórmula errada para a solução de determinado problema. Resumindo, se formos por este caminho tudo vai dar errado. Por conta desta abordagem negativa diante do acerto e de seu medo de tudo dar errado acabam, então, por abrir a discussão do que é certo que se faça para a eliminação dos riscos e à utilização das fórmulas certas. Para um time esta é uma discussão fundamental e provocada pelo pessimista.

Pessimistas são freios dos rompantes de excitação de um time de excitados.

Mas isto não esbarra com um hábito corporativo da abordagem motivacional das equipes? Não, não esbarra. Concordamos que muito do Treinamento Empresarial ainda confunde a motivação da equipe com a excitação da equipe. É comum vermos nos portfólios das Empresas de Treinamento e Desenvolvimento dinâmicas motivacionais que acabam na super-excitação de indivíduos e equipes. Ou seja a tentativa de desloca-los de seu estado de equilíbrio, as vezes muito pessimista, para um novo estado de equilíbrio um pouco menos pessimista.
A tentativa é válida, mas o que motiva as pessoas não é a excitação, são os significados em se fazer o que faz. Lembram-se do 7 à 1. Estávamos excitados, mas faltou algo. Será que faltou um pessimista para aconselhar o time à ser mais cuidadoso e menos confiante, ou excitados, antes do jogo? Bela pergunta, mas que não saberemos a resposta aqui nesta publicação. Mas podemos continuar racionalizando.

 

Equilíbrio é a grande característica de times maduros e o futebol da Alemanha mostrou isto de um jeito traumático para a seleção canarinho. O nome disto é aprendizado.

Ao observarmos ao nosso redor veremos que tudo acaba por se completar entre ponto e contraponto. Um time super-excitado, fatalmente irá colapsar pelo excesso de erros. Excitação é desequilíbrio, se estudou física saberá muito bem do que estamos tratando. Sistemas em estado de desequilíbrio tendem ao desgaste precoce, à fadiga ou à ineficiência continuada. Um trabalho para ser bem realizado e com excelência não prevê estados de excitação, mas sim de coerência e constância. Imagine desejar um veículo que lhe transporte de São Paulo à Porto Alegre em 2 horas.

É mais inteligente você super-excitar o motor de um automóvel para chegar até lá em 2 horas ou construir um outro veículo que possa realizar a tarefa em estado de equilíbrio, um avião por exemplo?

  • Se escolher a primeira opção e tiver um pessimista no time, certamente ele afirmará com toda a sua convicção de que o automóvel não irá aguentar, e não vai mesmo.
  • Se escolher a segunda opção e tiver um pessimista no time, certamente ele afirmará com toda a sua convicção de que o avião irá cair, e caíram muitos mesmo até que aprendêssemos à voar com a segurança de hoje.

Pessimistas nem sempre erram e quando vêem as coisas darem errado quase entram num extase seguido por afirmações clássicas dos pessimistas : Não falei? Não avisei? Estão vendo?
O grande problema dos pessimistas é que tem a produtividade baixa. O medo das coisas darem erradas lhes tira a impetuosidade e a capacidade de realização. Mas são elementos que sinalizam muito bem aonde podem estar os erros de realizarmos coisas que ainda não foram realizadas, pois estão focados nos riscos e fracassos que nossas iniciativas podem produzir. Apesar de sua paralisia, podem ser úteis em equipes multidisciplinares. Todos tem um lugar no mundo quando as coisas são bem administradas e estão em equilíbrio.

Como então podemos alocar um pessimista no time. O que recomenda o Curso de Gestão de Pessoas à respeito?

 

Pessimistas não podem estar na posição de liderança, mas podem ocupar posições secundárias importantes que orientam a liderança e alertam-nas dos riscos que qualquer atividade possa nos impor. Geralmente são profissionais em posição de controle e monitoramento, porém sem a prerrogativa de darem rumos, elaborar estratégias e definir ações.
Pessimistas bem alocados são filtros e freios que todo time precisa ter para que mantenha uma boa performance.

Ainda nutrimos uma visão depreciativa dos pessimistas, mas é uma construção cultural. Pessimismo tem uma função que pode ser bem aproveitada por líderes, porém por líderes preparados em alto nível. O curso de liderança e seu desenvolvimento pleno é extenso e em suas nuances mais sutís e delicadas ensinam aos líderes como aproveitarem o melhor que os pessimistas tem à oferecer, ou seja, sua capacidade de focarem-se nos riscos.
Otimistas estão focados no sucesso e pessimistas estão focados no que impede o sucesso. Ambos são apenas abordagens diferentes nas suas relações com a vida. Saber o que impede o sucesso já é meio caminho andado. O pessimista acaba se completando no otimista e vice-versa. Assim nasce o equilíbrio da equipe, mas tal gestão é sútil e delicada, exige líderes de primeiro time.

Fizemos esta abordagem avançada do Curso de Liderança por uma razão simples, já vimos pessimistas por excelência evitarem enormes fracassos às organizações por colocarem freios em times em estado de super-excitação. Lembram-se do Barings? Um ótimo exemplo de como a super-excitação induz à inconsequência oculta, à falta de cuidados e à falta de levar em conta riscos. O resultado foi um enorme e retumbante fracasso empresarial.
Nem tudo o que Empresas de Treinamento e Desenvolvimento adotam em seus portfólios pode ser considerado inatacável. Se assim fosse não haveria mais desenvolvimento possível de ser alcançado para o Treinamento Empresarial, pois o que é inatacável é o que é inatingível e o inatingível não é passível de desenvolvimento.

Se em algum momento de sua vida corporativa participou de um Curso de Gestão de Pessoas que elaborou negativamente ou depreciativamente em torno do pessimismo, é por que lá no fundo não eram habilitados à lhe ensinarem mais à não ser a repetição de um espectro cultural negativo e que precisa ser revisto. Bons líderes sabem aproveitar muito bem pessoas pessimistas e coloca-las num lugar aonde sua contribuição é importante para o time.

Reflita à respeito.

 


Fonte da Matéria : TrainerBr

Suporte Trainer Br : +55 11 5613-6515
Mobile : +55 11 96590-4955
E-mail : relacionamento@trainerbr.com.br