Fale com um Assessor: (0xx11) 96590-4955
   Suporte TrainerBr

Controle Financeiro Empresarial: Como Melhorar?

Qual o segredo para se ter uma empresa lucrativa e eficiente?

Ao contrário do que se pensa, o sucesso de um negócio não é uma regra mágica, mas um conjunto de fatores que representam a diferença entre empresas que prosperam a longo prazo e aquelas que não evoluem no mercado. Isso se chama controle financeiro. É com base nele que sua empresa encara desafios e se torna relevante.
Fica então a pergunta: como gerir o controle financeiro de maneira eficiente e contínua?

Informatize seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é a respiração financeira de sua empresa. Ele representa a entrada e saída de dinheiro e deve ser gerido em busca de um equilíbrio constante. Dinheiro a mais significa que você não está investindo seu capital adequadamente. Dinheiro de menos significa que você está gastando mais do que deveria. Esse movimento de inspiração (entrada de capital) e expiração (saída de capital) deve ser acompanhado de perto, com estratégias de longo prazo para que sua empresa esteja sempre investindo nas áreas certas e sem cair no vermelho.
Hoje contamos com uma variada gama de programas de automação comercial capazes de resolver, de uma só vez, os diversos problemas de controle de fluxo de caixa. O primeiro passo é investir em um sistema de controle financeiro automatizado. Com um ERP como o GestãoClick é possível controlar digitalmente todos os gastos de sua empresa, mantendo o fluxo de caixa em dia, sem correr o risco de perder o fôlego no final do mês.

Gerencie seus clientes.

Os clientes são a fonte de lucros de sua empresa e devem ser administrados com excelência. Potencialize a automação comercial de seu negócio aliando um bom sistema de ERP a um sistema de gestão de clientes, os chamados CRMs. Assim sua empresa mantém a regra de administração mais eficiente focada em duas frentes:

  • Parte interna: o que acontece dentro da empresa como um todo, do estoque ao caixa (ERP).
  • Parte externa: o que acontece com o cliente da empresa antes, durante e depois da venda (CRM).

Separe suas contas.

Um erro muito comum em empresas de todos os tipos é a falta de limites entre contas pessoais e empresariais. Para evitar esse problema, estabeleça pró-labores fixos, retirados apenas em datas determinadas. Considere ainda criar um fundo para imprevistos, uma parte do seu capital empresarial que ficará disponível para eventuais reformas, investimentos ou emergências. Mas lembre-se: as contas da empresa são prioridade. Em tempos de vacas magras os empresários devem reduzir seu lucro pessoal visando a manutenção do negócio.
Um bom sistema ERP ajuda a monitorar os lucros mensais, evitando retiradas desnecessárias.

 

Pense adiante.

Comece o mês sabendo de onde você veio e para onde vai. Há períodos de maiores vendas e períodos onde é preciso apertar os cintos. Com um bom controle financeiro é possível compreender como sua empresa se comporta mês a mês. Vendeu mais? Administre seu capital prevendo as datas com menor fluxo. Vendeu menos? Agilize seu controle interno fazendo seu estoque girar. Evite o erro de considerar que sua empresa navegará sozinha, ao sabor dos ventos do mercado. Cada período deve ser analisado buscando otimizar os lucros e conter as perdas. Para isso analise seu controle financeiro em três etapas:

  • Pontos fortes: as áreas de maior lucratividade num período, produtos que vendem mais, clientes em potencial, áreas de expansão..
  • Pontos fracos: os meses com menos lucratividade devem ser encarados como chance de novos desafios, faça o estoque girar, crie promoções, contate seus clientes através do CRM.
  • Pontos de mudança: analise cada período e identifique as datas para mudanças de rota, troca de produtos, inovação em serviços, parcerias com novos fornecedores.

Saiba a hora de injetar capital.

O capital de giro é uma dose extra de energia financeira para sua empresa. Ele representa a chance em investir em melhorias estruturais, em compras maiores e na manutenção do seu fluxo de caixa. O capital de giro pode ser construído na medida em que o seu negócio avança, mas também pode ser injetado em momentos específicos, onde há chances de crescimento. Mas cuidado! Não basta apenas inserir mais dinheiro, é preciso saber a hora e o modelo certo de investimento de capital. Antes de aumentar o CG de seu negócio faça as seguintes perguntas:

  • Há chances deste capital se converter em maiores lucros?
  • O capital possui uma condição de financiamento favorável a médio prazo?
  • O capital fará diferença no andamento de minha empresa?

Para isso é preciso planejamento estratégico e um bom sistema ERP. Se for solicitar um empréstimo, considere todas as opções disponíveis no mercado e fique atendo ao valor das taxas: a média é de 1,5% ao mês. Financiamentos com juros altos podem comprometer o seu fluxo de caixa e se tornar uma dor de cabeça.

Treine seu pessoal.

Apesar do controle financeiro ser responsabilidade dos donos, sócios ou gerentes administrativos de uma empresa, a boa prática de gestão começa com um time de funcionários integrados. De nada adianta que gestores se esforcem em controlar gastos se não há, dentro da empresa, uma cultura de gestão otimizada. O primeiro passo é treinar o seu pessoal para otimizar cada setor do seu negócio, alcançado uma gestão mais lucrativa e dinâmica. Os módulos de treinamento empresarial da Trainer Br ajudam a fortalecer a educação corporativa, preparando sua equipe para a formação de um time coeso, liderados de maneira plena, econômica e competente.

 

Fonte desta matéria : GestãoClick
Para mais consulte :https://gestaoclick.com.br/
Phone: (0xx31) 3317-0674

TrainerBr Treinamentos Corporativos

Rua São Francisco Xavier, 101
São Paulo - SP Cep: 04456-030
Suporte Trainer Br : +55 11 96590-4955
relacionamento@trainerbr.com.br

Matérias & Publicações – Blog

Conheça a Trainer Br